iniciativas cor barra 828c9e

Iniciativas

MANIFesta’18 - Animar e Município de Penacova oficializam protocolo

 

Elaborar um conjunto de propostas que dêem corpo a um plano de desenvolvimento integrado que previna a repetição de catástrofes como as ocorridas no último verão (e também há sete anos) na região de Penacova é o objectivo ambicioso que juntou a Animar, a Câmara Municipal de Penacova e a União de Freguesias de Friumes e Paradela. Um plano que se quer participado, construído com as pessoas vivem e/ou trabalham na região, o poder local, o tecido associativo e o saber académico.

 

Este é um processo posto oficialmente em marcha com a assinatura do protocolo entre a Animar e o Município de Penacova, no dia 12 de Maio, em Penacova. Protocolo que visa a realização da XII edição da MANIFesta - Assembleia, Feira e Festa do Desenvolvimento Local e da Economia Social e Solidária, processo que agora se inicia e que deverá decorrer até Outubro de 2018, altura em que serão apresentadas as propostas de prevenção tanto face às catástrofes que têm fustigado a região de Penacova como para o seu desenvolvimento integrado, à luz dos princípios do desenvolvimento local e da economia social e solidária.

Na sessão protocolar Marco Domingues, presidente da Animar (a Animar - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local é uma rede de entidades e pessoas que cobrem o território nacional) justificou o propósito e a postura da entidade a que preside com a responsabilidade por ela sentida, face à tragédia, de contribuir activamente para o desenvolvimento dos territórios afectados pelos incêndios, ouvindo e envolvendo as pessoas, fazendo o levantamento dos recursos locais, cruzando os anseios e os saberes das populações com os contributos vindos do exterior, nomeadamente das comunidades científicas e de investigação. Se da congregação destes esforços e sinergias resultar uma experiência capaz de dar forma a uma proposta de plano de reconstrução e desenvolvimento para a região, que seja referência para outras regiões e territórios, a aposta estará ganha.

No mesmo sentido se pronunciaram os representantes do poder local: Humberto Oliveira, Presidente da CM de Penacova, justificando o acolhimento da proposta da Animar com a expectativa de que do processo MANIFesta resulte um plano capaz de criar uma nova floresta e se abram perspectivas, tanto para o aproveitamento do rio Alva como para a ligação das suas duas margens, potenciando assim o desenvolvimento da Cumeada (a margem “esquecida”);
António Fernandes, presidente da União de Freguesias de Friumes e Pardela considerou que o facto de 90% da floresta da sua freguesia, constituída por 14 aldeias, ter sido consumida pelas chamas é razão suficiente para acolher o desafio da Animar. Sobre as potencialidades do território lembrou que na sua freguesia existem 15 associações, que certamente apoiarão a proposta, que naquele território existe a maior cordilheira com moinhos de ventos (24); que o rio Alva é o menos poluído da Europa, mas que sozinhos não conseguem tirar proveito de todas as suas potencialidades.

Após a sessão protocolar, realizou-se uma visita guiada às aldeias da freguesia de Friumes e Paradela (ida aos moinhos de vento da serra da Atalhada, ao Rancho Folclórico de Zagalho, que dispõe de espólio destinado a um futuro museu etnográfico, para o qual requerem ajuda, à Associação Cultural e Recreativa de Vale do Tronco, à praia fluvial do Vimieiro e ao produtor de cerveja artesanal Beira Alba.
Para dar seguimento a este processo fico o compromisso de se realizar até meados de Junho um encontro com as associações locais.

 

Sesso-protocolar-6

Sesso-protocolar-7Sesso-protocolar-4protocolo-aprotocolo-bRio-drio-Alva9moinhos2GrupoMoinhos-1Rancho-2Rancho-fRio-Alba-c

rio-Alva10rio-Alva11

Redes e Parcerias

Parceiro1 Cases   Parceiro2 Ripess   Parceiro3 CNES   Parceiro4 Comuna Carta Portuguesa para a Diversidade

Financiado Por

 financiadores02 financiadores03 financiadores04