inovacao cor barra 2d4f04

Práticas de Inovação Social

Intercâmbios internacionais

1. Identificação da Entidade – Prática

Qual a designação da prática: Intercâmbios internacionais
Prática em: Referenciação
Entidade Responsável pela Prática: FAJUDIS – Federação das Associações Juvenis do Distrito de Santarém
Pessoa de Contato na Entidade: Jorge Claro
E-mail: fajudis@gmail.com
Página Web e/ou Redes Sociais: http://www.fajudis.org/
Telefone: 927121456

2. Identificação da Prática de Qualificação / Capacitação /Inovação Social

Identificação das áreas temáticas (Escolher a(s) opção/opções que melhor enquadre a prática): Cidadania e Igualdade, Crianças e Jovens, Voluntariado, Cooperação Europeia e para o Desenvolvimento
Objetivos e finalidade da Prática: A realização deste projeto foi uma necessidade identificada em comum por todos os parceiros, partindo desta premissa, asseguramos logo um excelente começo para o delineamento do projeto. Todo o projeto foi estruturado em cooperação estreita e direta com todos os parceiros, tendo em conta as suas opiniões, anseios, preocupações e finalizado por comum acordo.
Beneficiários e destinatários - público-alvo: São jovens e/ou dirigentes associativos, voluntários, que desenvolvem trabalho com a juventude nas organizações parceiras. a temática do projeto é um dos aspetos em comum no trabalho desenvolvido pelos promotores, diariamente todos se deparam com a problemática
Parceiros comprometidos com a prática [Indique as organizações comprometidas, formal e informalmente, com a prática]: Associações Internacionais, Câmaras Municipais do distrito de Santarém, Juntas de Freguesia do distrito de Santarém, Associações Federadas na FAJUDIS, entre outros.
Identificação do Princípio(s) em que a prática se inscreve. Selecione uma ou mais das seguintes opções: Participação

3. Fundamente a(s) escolha(s) acima referida(s): apenas o princípio que quer ver referenciado ou reconhecido

4. Caracterização e Construção da Prática

A que problema pretende responder? Que solução foi implementada?: Com este projeto temos a oportunidade de através de um contato direto, podermos partilhar e identificar boas práticas do trabalho desenvolvido com o jovens aperfeiçoando-o e melhorando-o com a contribuição de todos numa perspetiva europeia, promovendo o papel das associações na transmissão de competências sociais, profissionais e pessoais aos jovens, através de iniciativas inovadoras que reforçam o empreendedorismo e a criatividade e garantam um futuro coeso e igualitário.
Que competências foram necessárias para a construção da prática?: As pessoas envolvidas neste projeto participam ativamente e voluntariamente nas atividades da Federação, têm experiência no trabalho associativo com e para jovens e na dinamização e participação em projetos e iniciativas, tanto locais, como nacionais e internacionais. São movidas pela curiosidade, pelo conhecimento dos seus próprios pontos fortes e fracos, confiança, tolerância, capacidade de decisão, capacidade para resolver problemas, resiliência, capacidade de adaptação, autonomia, etc
Como foram envolvidos os beneficiários e destinatários da prática?: De forma a termos garantido o sucesso do projeto todas as ações previstas no mesmo serão dinamizadas através de um contato permanente com as associações promotoras, para que em conjunto promovam as melhores práticas no seu desenvolvimento.Cada organização promotora tem um representante responsável pelo acompanhamento de todas as etapas do projeto, desde a sua conceção até à avaliação, assim como da execução das atividades previstas.Todas as associações promotoras têm um papel ativo e fundamental
Que metodologias e instrumentos foram utilizados?: Para assegurar o sucesso do projeto todas as ações previstas no mesmo serão dinamizadas através de um contato permanente com as associações promotoras, para que em conjunto promovam as melhores práticas no seu desenvolvimento. Cada organização promotora tem um representante responsável pelo acompanhamento de todas as etapas do projeto, desde a sua conceção até à avaliação, assim como da execução das atividades previstas. Todas as associações promotoras têm um papel ativo e fundamental em todas as fases do projeto.Os métodos de trabalho propostos foram delineados e serão executados em cooperação estreita com todos os envolvidos no projeto.Estes terão a oportunidade de aplicar os conhecimentos adquiridos através desta denominada educação não formal nas suas sociedades ou raios de ação, assim como têm a possibilidade e mais-valia de obterem durante o desenvolvimento do projeto novos métodos de trabalho e empoderamento de competências, que originem outros projetos ou iniciativas criativas.
Que dificuldades e obstáculos foram encontrados? Quais as formas encontradas para os superar?: Foram encontradas diversas dificuldades, nomeadamente, com países como a Armínia, a embaixada não entrega vistos facilmente. Neste sentido, tivemos que substituir o parceiro. Relativamente aos jovens, um dos problemas identificados foi a alimentação. Por norma em todos os grupos temos pessoas vegetarianas.
A prática contribuiu para o reforço das competências dos atores, agentes e organizações envolvidos na sua construção? Quais e em que medida?: No decorrer deste projeto, todos os participantes terão oportunidade de adquirir e expandir competências pessoais, profissionais e sociais, nomeadamente responsabilidade, assertividade, espírito crítico, autoestima, espírito de equipa e cooperação, criatividade, capacidade de iniciativa, capacidade empreendedora, entre outras.
A prática demonstra valor e mais-valias que garantem a sua autossustentação e viabilidade?: Esta prática não é autossustentável visto os parceiros para terem de se deslocar a Portugal, tem custos como, viagens, alojamento, alimentação, seguros, transportes locais, etc.
Liste e anexe evidências relevantes para aprofundamento da prática (links sites, fotografias, documentos resumo, documentos síntese de avaliação, testemunhos, notícias, etc.: https://www.facebook.com/Federa%C3%A7%C3%A3o-Fajudis-211463305690729/?fref=ts

www.fajudis.org

5. Transferência, Incorporação e Disseminação da Prática

Em que medida pensa que a prática pode ser útil a outras organizações?: Ao serem cada vez mais aplicadas estas práticas, temos oportunidade de aprender mais sobre as temáticas em outros países e desenvolver a economia do nosso país.
Em que medida estaria disponível para apoiar uma adaptação da prática a outros contextos ou trabalhá-la em parceria com a Rede ANIMAR?: A federação está disponível para partilhar conhecimentos com entidades de forma a dar continuidade aos projetos.
Mostrar Entrada no Site: Sim, quero mostrar a minha entrada no site

Redes e Parcerias

Parceiro1 Cases   Parceiro2 Ripess   Parceiro3 CNES   Parceiro4 Comuna Carta Portuguesa para a Diversidade

Financiado Por

 financiadores02 financiadores03 financiadores04